maio 16, 2011

Wagner Borges - Brahman: O primeiro amor, a primeira luz - A canção que o Pai das Estrelas ensinou

.

Brahman*
O primeiro amor, a primeira luz

Wagner Borges
.
.
Não estranhe as intensas convulsões sociais que se apresentam a todo instante, pois elas fazem parte de um período de grandes transformações.
A humanidade passa por mais uma etapa de iniciação... E é no cadinho das provas que são forjadas as transmutações conscienciais necessárias.
É nos escaninhos da própria consciência do homem que ocorrem as iniciações necessárias ao seu aprimoramento e ascensão espiritual.
Portanto, preste atenção no serviço que o Todo lhe designou.
Faça o que tem de ser feito!
Realize o seu darma** no espaço de vida que o Alto lhe colocar para viver, aprender e obrar...
Não dê atenção para profecias, pois todas elas passam... Todos os vaticínios são naturalmente vencidos pelo tempo.
Apenas realize o darma, aqui e agora!
E oriente os seus irmãos de estudo sobre a responsabilidade do discernimento e das chances de crescimento consciencial.
Ensine-os a sempre olhar para frente... Para que caminhem resolutamente em direção à consciência cósmica.
Fortaleça-os! Exorte-os ao Bem!
E jamais preste atenção no grau consciencial dos outros, pois só o Alto conhece os níveis de ascese espiritual de cada um.
Progresso na senda... E honra na jornada.
E gratidão ao Primeiro Amor, à Primeira Luz.
Que tudo de bom volte ao Coração de Brahman...
Porque tudo é Ele... Tudo é Ele... Tudo é Ele.
Paz e Luz.
 .
- Os Iniciados*** -
.
.(Recebido espiritualmente por Wagner Borges - São Paulo, 27 de Abril de 2011)
.
.- Nota de Wagner Borges: Esses escritos foram recebidos um pouco antes de uma reunião com a turma do grupo de estudos e assistência espiritual do IPPB (que tem 120 participantes). O seu conteúdo está baseado em alguns questionamentos sobre as posturas conscienciais de um estudante espiritual e a responsabilidade inerente a isso.
.
- Notas do Texto:
* Brahman do sânscrito - O Supremo; O Grande Arquiteto Do Universo; Deus; O Amor Maior Que Gera a Vida. Na verdade, O Supremo não é homem ou mulher, mas pura consciência, além de toda forma. Por isso, tanto faz chamá-Lo de Pai Celestial ou de Mãe Divina. Ele é Pai-Mãe de todos.
** Darma do sânscrito Dharma: dever, missão, programação existencial, mérito, bênção, ação virtuosa, meta elevada, conduta sadia, atitude correta, motivação para o que for positivo e de acordo com o bem comum.
*** Os Iniciados - grupo extrafísico de espíritos orientais que opera nos planos invisíveis do Ocidente, passando as informações espirituais oriundas da sabedoria antiga, adaptadas aos tempos modernos e direcionadas aos estudantes espirituais do presente. Composto por amparadores hindus, chineses, egípcios, tibetanos, japoneses e alguns gregos, eles têm o compromisso de ventilar os antigos valores espirituais do Oriente nos modernos caminhos do Ocidente, fazendo disso uma síntese universalista. Estão ligados aos espíritos da Fraternidade da Cruz e do Triângulo. Segundo eles, são iniciados em fazer o bem, sem olhar a quem.

§
.
A canção que o Pai das Estrelas ensinou
.
..
O Pai das estrelas nos ensinou a canção dos elementos:
A canção das águas, a canção dos ventos, a canção do fogo e a canção da terra.
Ele nos falou do respeito por todos os seres da natureza, pois o Seu Amor está em todas as coisas e seres.
Na canção das águas correntes, Ele nos ensinou a passagem do tempo e o valor das experiências que passam e a fluência das emoções.
Na canção do vento, Ele nos falou de renovação e do movimento do Invisível que viaja e canta.
Na canção do fogo, Ele nos falou do calor do coração e na incineração das dores do passado.
Na canção da terra, Ele nos ensinou sobre a firmeza necessária para a realização dos objetivos firmados.
O Pai das estrelas ensinou a canção dos elementos da natureza para o povo antigo. Eles aprenderam as lições das canções e cantaram com o coração.
Os ecos de suas palavras inspiradas ainda ecoam pelos sítios extrafísicos na presença dos espíritos guardiões.
E eles cantam e repassam aos homens de hoje a presença espiritual e os objetivos firmados na Espiritualidade.
Para o Eterno, todos nós, encarnados e desencarnados, somos crianças.
Por isso, Ele ensinou as canções.
Que os homens cantem, com todo coração, a alegria das estrelas nos elementos da criação, e respeitem a Mãe Terra.

.
 .
P.S.:
Enquanto eu digitava esses escritos, fui inspirado espiritualmente, por um xamã extrafísico, a escrever o seguinte:
"Que o som do chocalho possa dissolver as dores do passado e aliviar o coração.
Que o som dos tambores relembre aos homens da pulsação do coração da Mãe Terra, nossa amiga e protetora.
Que o som da flauta siga com o vento e eleve os espíritos para a morada celestial.
Que o som das águas correntes relembre aos homens de que tudo passa e que o destino de todos é a Casa do Pai Celestial, no mar das estrelas, aonde desembocam todos os espíritos após a corrida da vida.
Que o calor do amor aqueça os corações e inspire às canções que libertam os espíritos das noites trevosas de seus medos.
Que o Amor do Pai das estrelas brilhe em nossas canções de cura e apaziguamento emocional."
 .
Wagner Borges, mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
 .
 .
Fonte:
IPPB Grupos
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários moderados. Participações ofensivas e anônimas não serão publicadas. Gratidão, Paz e Luz!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Feeds transicionando