dezembro 11, 2012

Natal, Cristo e Jesus.

.

Natal, Cristo e Jesus.
Autoria anônima.
.
 .
A celebração real do Natal é a realização interior da Consciência Crística.
É de extrema importância para todo homem, qualquer que seja sua religião, que ele experimente dentro de si este “nascimento” do Cristo universal.
O Universo é o corpo de Cristo: interiormente presente em toda parte, sem limitação, é a Consciência Crística. Quando você puder fechar os olhos e, através da meditação, expandir sua consciência até sentir o universo inteiro como seu próprio corpo, então Cristo terá nascido em você. Você concluirá que sua mente é uma pequena onda do oceano de Consciência Cósmica, no qual o Cristo habita.
O mês de Dezembro é uma excelente oportunidade para os filhos da Luz meditarem sobre a missão de Jesus, o Cristo. Procure compreender este ministério do Cristo Universal, o Logos, a Palavra encarnada, que é o corpo místico de Deus.
Prepare-se para no dia 25 festejar o nascimento do Cristo em Jesus e expandir a compreensão de que este mesmo Cristo deve nascer também em todos os filhos de Deus.
“ Deus tanto amou ao mundo que enviou seu filho para salvá-lo“. Este filho unigênito é o Cristo. O mesmo Cristo incorporado por Jesus.
Jesus disse: “Não olheis o homem segundo a carne”.
Jesus da Galiléia foi um grande exemplo para a humanidade. Sua encarnação na Galiléia foi o fecho de ouro, quando se tornou UM com o Pai. Foi quando ele personificou o Cristo Universal. Esta era a sua missão na Terra. A missão de ser o exemplo vivo do Cristo Eterno. Deus sabia que nós precisávamos de um exemplo físico do ser divino no  qual todos os filhos e filhas de Deus podem seguir e se tornar. Após este evento da vida de Jesus na Galiléia, ficou mais fácil atingir a meta da Ascensão na vida de todos nós. Deus nos proporcionou a convivência com um homem que divinizou-se e expôs esta divindade a todos.
Jesus tornou-se o Cristo e é sobre isto que devemos meditar neste mês de Dezembro. O filho unigênito não é Jesus, mas sim o Cristo.
“Porque me amaste antes da fundação do mundo”, esta frase bíblica mostra que o Cristo existia mesmo antes de Jesus. Jesus trouxe esta Luz do alto, do Cristo Universal, que está ao alcance de todos os que seguirem o seu exemplo. Esta é a porta que Jesus abriu e que nenhum homem pode fechar.  Esta LUZ que ilumina a todo o homem que vem ao mundo. Esta  LUZ ainda embrionária do Santo Cristo Pessoal , brilha também no meu e no seu coração. Ela deve ser expandida e amplificada por meio do serviço à Luz, obediência à Lei Cósmica, Amor à Deus e ao próximo, estudo e conhecimento da verdade.
.
Estatuto de Natal:
Art. I: Que a estrela que guiou os Reis Magos para o caminho de Belém, guie-nos também nos caminhos difíceis da vida.
.
Art. II: Que o Natal não seja somente um dia, mas 365 dias.
.
Art. III: Que o Natal seja um nascer de esperança, de fé e de fraternidade.
Parágrafo único: Fica decretado que o Natal não é comercial e sim, espiritual.
.
Art. IV: Que os homens, ao falarem em crise, lembrem-se de uma manjedoura e uma estrela, que como bússola, apontem para o Norte da Salvação.
.
Art. V: Que no Natal, os homens façam como as crianças: dêem-se as mãos e tentem promover a paz.
.
Art. VI: Que haja menos desânimos, desconfianças, desamores, tristezas. E mais confiança no Menino Jesus.
Parágrafo único: Fica decretado que o nascimento de Deus Menino é para todos: pobres e ricos, negros e brancos.
.
Art. VII: Que os homens não sigam a corrida consumista de "ter", mas voltem-se para o "ser", louvando o Seu Criador.
.
Art. VIII: Que os canhões silenciem, que as bombas fiquem eternamente guardadas nos arsenais, que se ouça os anjos cantarem Glória a Deus no mais alto dos Céus.
Parágrafo único: Fica decretado que o Menino de Belém deve ser reconhecido por todos os homens como Filho de Deus, irmão de todos!
.
Art. IX: Que o Natal não seja somente um momento de festas, presentes.
.
Art. X: Que o Natal dê a todos um coração puro, livre, alegre, cheio de fé e de amor.
.
Art. XI: Que o Natal seja um corte no egoísmo. Que os homens de boa vontade comecem a compartilhar, cada um no seu nível, em seu lugar, os bens e conquistas da civilização e cultura da humildade.
.
Art. XII: Que a manjedoura seja a convergência de todas as coordenadas das idéias, das invenções, das ações e esperanças dos homens para a concretização da paz universal.
Parágrafo único: Fica decretado que todos devem dizer, ao se darem as mãos:
 .
FELIZ NATAL!
.
"Que o Natal, em lugar de ser apenas uma data, seja um estado de espírito a nos orientar a vida, permanentemente." Fátima dos Anjos.
.
.
Texto sem indicação de autoria.
Créditos: Portal Arco-Íris  10/12/2012
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários moderados. Participações ofensivas e anônimas não serão publicadas. Gratidão, Paz e Luz!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Feeds transicionando