Ascensão




Informações preliminares sobre a Ascensão
Autoria: Leandro Pires
 .
 .
No decorrer dos muitos séculos e milênios de nossa humanidade, surgiram no cenário terrestre, na forma dos mais diversos personagens, grandes seres iluminados que muito contribuíram para a evolução da civilização de suas épocas. Dois grandes exemplos destes personagens, protagonistas de revoluções de consciências, podem ser destacados aqui: Buda e Jesus. Houveram ainda outros, como Moisés, Akhenaton, Trimegistos – todos estes do antigo Egito – Zoroastro, Krishna, Maomé, entre muitos outros maravilhosos seres de Luz que, por amor à humanidade, aceitaram a missão de ajudar na elevação da consciência dos seus habitantes.
Todos estes personagens de nossa história, ficaram conhecidos por atingir aquilo que por muitos é chamado de Iluminação Espiritual. A ascensão nada mais é, do que uma nova expressão atribuída à Iluminação Espiritual. Ascensão e Iluminação têm o mesmo significado. A ascensão está relacionada à elevação da consciência acima dos mundos inferiores de dualidade. A Iluminação está mais relacionada com a recepção consciente do Corpo de Luz, na estrutura tridimensional do corpo físico. Ambos os termos tratam, porém, do mesmo processo: o retorno à origem espiritual, à consciência plena, purificada e sintonizada aos propósitos superiores.
Existem realmente muitas formas de se definir a ascensão. Uma metáfora bastante útil para explicá-la, é a construção de um edifício. O processo de construção dos corpos superiores assemelha-se, simbolicamente, à construção dos andares de um prédio. O objetivo final é construir e estabelecer uma ponte, que liga a vida na terceira dimensão às realidades superiores. No caso da ascensão, o grande objetivo de um discípulo é construir a ponte de consciência para a quinta dimensão. Na dimensão física, o discípulo da luz está em contato consciente com o seu corpo físico, interagindo com as suas reações, instintos e desejos característicos. Todos os seres humanos possuem sete corpos de manifestação, e cada qual se manifesta em um plano específico de consciência. São eles o corpo físico, astral ou emocional, mental, búdico ou espiritual, átmico ou causal, monádico e logóico. Estes corpos são como camadas de consciência, que podem ser percebidas ao nível interior, muito semelhantes às camadas dos elétrons que giram em torno do núcleo de um átomo.
Vou explicar em maiores detalhes, aqui, algumas informações relativas aos corpos de manifestação, pois é fundamental que você os reconheça, compreenda e saiba lidar separadamente com cada um deles, embora o objetivo final seja a completa fusão e integração dos mesmos.
.
Corpo Físico – Este é o corpo de manifestação da terceira dimensão, do plano físico, do qual todos os seres humanos encarnados possuem consciência e com o qual interagem diretamente. Suas principais características de manifestação, são o instinto de sobrevivência, a alimentação e o instinto sexual. O corpo físico precisa de exercícios, precisa receber luz solar regularmente, e precisa também de uma alimentação correta e saudável. Cuidados básicos como a higiene, o tempo adequado para sono e descanso, bem como a prevenção de doenças pelos mais diversos métodos, são fundamentais para que o corpo físico mantenha-se saudável, e para que possa servir como um eficiente instrumento dos corpos superiores.
.
Corpo Astral ou Emocional – Este é um corpo de manifestação ainda tridimensional, do plano astral, do qual os seres humanos encarnados não possuem consciência (por não ser um corpo de manifestação concreta) e com o qual interagem indiretamente. A partir deste corpo de manifestação, todos os outros corpos interagem com o ser humano encarnado, porém de forma inconsciente, a não ser que ele tenha se desenvolvido suficientemente, de modo que possa perceber seus corpos mais sutis. O corpo astral pode ser percebido através de nossas emoções. É através dele que sentimos a alegria, a tristeza, as dores e os prazeres da dimensão física. Sempre que alguém está alegre, esta alegria está sendo expressada diretamente pelo corpo emocional. O corpo físico exerce a sua função em combinação com o corpo emocional, através da expressão facial alegre ou triste, o olhar confiante ou desanimado, a postura altiva ou cabisbaixa, entre outras formas físicas de expressão. Estas são algumas das características do corpo astral.
.
Corpo Mental – Este é o corpo de manifestação do plano mental, um plano de manifestação tetradimensional. Os seres humanos encarnados não possuem consciência deste corpo, a menos que sejam buscadores espirituais e que tenham adquirido sensibilidade e discernimento suficiente para distinguir as diferentes formas de manifestação da consciência. Embora a grande maioria dos seres humanos não tenha consciência deste fato, o corpo mental atua constantemente em suas vidas, pois do contrário, seria impossível que pensassem e utilizassem sua mente. É o corpo mental que coordena as reações físicas e emocionais, através do pensamento racional e inteligente, estabelecendo padrões, normas e conceitos sobre a forma como se deve viver no mundo físico. É no corpo mental que reside a capacidade intelectual. Algumas pessoas podem ter desenvolvido melhor este corpo que do que os demais corpos, sendo reconhecidos como grandes escritores, intelectuais, pensadores e filósofos. A característica predominante nos homens é a manifestação mais atuante do corpo mental, enquanto que as mulheres são mais intuitivas, sentimentais e emocionais. Ou seja, possuem corpos emocionais mais desenvolvidos e atuantes em comparação com os homens. Apesar disso, não se pode dizer que esta é uma regra fixa, pois há exceções. Existem homens que são bastante sentimentais, bem como mulheres mais intelectuais, ambos em proporções equilibradas, o que não modifica em nada, absolutamente, suas atribuições sexuais. O ideal é que possamos desenvolver um maior equilíbrio entre os corpos emocional e mental, de modo que um colabore com o outro. O grande segredo está nas palavras colaboração, equilíbrio e harmonia. Os corpos de manifestação precisam se tornar amigos, pois do contrário, a emoção pode predominar sobre a razão, ou vice-versa, e sabemos que, evidentemente, nenhuma destas duas opções é a ideal.
.
Corpo Búdico ou Espiritual – Este é o primeiro corpo de manifestação, do plano búdico, que só pode ser percebido no plano espiritual – ou seja, através da meditação. O corpo espiritual de manifestação é a fonte da energia vital do Ser Humano, pela qual ele sobrevive. Se não fosse pela existência deste corpo espiritual, nem o corpo físico viveria, nem as emoções existiriam e tampouco os pensamentos. Como você pode perceber, o corpo espiritual é a causa principal da existência dos três primeiros corpos. O corpo espiritual também pode ser chamado de Alma ou Eu Superior, que é uma denominação dada por diferentes mestres e escolas de mistérios. Em meu primeiro livro, O Eu Superior – Nosso Verdadeiro Mestre, é apresentado todo um conteúdo que auxilia no sentido de realizar a conexão consciente ao Eu Superior. O Eu Superior, realmente, pode ser considerado o nosso verdadeiro mestre. Existem muitas razões para isso. A verdadeira orientação espiritual, sobretudo, deve vir de nosso próprio interior. A fonte básica de toda a nossa orientação, enquanto seres vivos submissos ao sistema de quatro corpos (físico, astral, mental e espiritual), é realmente o nosso Eu Superior, o corpo espiritual de manifestação, pois é ele o detentor de toda informação sobre a Verdade Divina e a realidade da vida sobre a Terra. É ele a parte correspondente de nosso Ser, que conhece a si mesmo, que sabe de seus próprios erros e karmas cometidos ao longo de várias vidas. Tomar consciência do corpo espiritual, portanto, implica também numa atitude de extrema responsabilidade, que deve existir por parte do discípulo. Pois a partir deste momento ele irá assumir conscientemente a sua própria “cruz”, que representa os karmas adquiridos no decorrer das vidas anteriores. Maiores detalhes sobre isto, serão descritos mais adiante neste mesmo livro.
.
Corpo Átmico – O corpo átmico é aquele com o qual podemos interagir na dimensão do Atma, um nível ainda mais avançado de consciência, muito próximo do plano monádico. O discípulo que consegue se sintonizar a este corpo de manifestação, passa a deter um excelente domínio sobre os seus quatro corpos inferiores, que atuam na dimensão física.
 .
Corpo Monádico – Este é o chamado Corpo de Luz, o veículo pelo qual o discípulo atingirá a sua ascensão. A Mônada ou Corpo de Luz, pode ser definido como a nossa verdadeira identidade, aquilo que mais se aproxima do que nós realmente somos em essência. Sempre que invocamos a Presença Divina EU SOU, é a este corpo de manifestação que estamos nos referindo. No evento da ascensão, o sistema integrado dos corpos físico, astral, mental, espiritual e átmico fundem-se ao corpo monádico, formando um novo sistema ainda mais avançado. Torna-se portanto, um sistema de 6 corpos. Agora, para que o processo da ascensão se complete definitivamente, resta realizar apenas a última fusão, com o corpo logóico de manifestação.
.
Corpo Logóico – Quando acontece a fusão com este último plano-veículo de manifestação, então o processo de ascensão se encerra, teoricamente, para o chamado plano físico cósmico, que é o nível evolucional em que se encontram os seres humanos. A evolução ao nível cósmico prossegue em níveis mais sutis. Forma-se então, nesta ocasião, o sistema completo dos 7 corpos de manifestação do Ser Humano. O mestre que se encontra neste nível já adquiriu plena consciência de todos os planos de manifestação, e agora domina, teoricamente, a matéria física e do pensamento. Ele também já atingiu a sua plena realização divina como ser humano, centelha divina e parte do universo, vivendo na Terra. Também já reencontrou, em termos simbólicos, o chamado Jardim do Éden, que neste caso nós representamos como um nível de consciência. Este nível é também transcendido, quando o mestre reencontra a sua identidade cósmica. Neste ponto, ele está completamente livre das reencarnações, e todos os portais cósmicos se abrem para que ele possa explorar o universo infinito de Deus.
.
Gostaria de acrescentar também algumas informações muito importantes, em relação aos conceitos de personalidade, alma e mônada. Estas informações foram retiradas do livro Manual Completo de Ascensão, de Joshua David Stone, Editora Pensamento.
No início, Deus criou filhos e filhas no estado espiritual. Ele criou o que esotericamente chamamos de “mônadas” ou centelhas espirituais individualizadas do Criador. A mônada também é chamada de “Presença do Eu Sou”. Essa foi a nossa primeira inteligência e a nossa primeira identidade individualizada.
A Centelha Divina, também chamada de espírito, é a nossa identidade verdadeira. A mônada, ou centelha divina, decidiu com seu livre-arbítrio que queria experimentar uma forma do universo material mais densa do que aquela em que ela estava vivendo.
Cada uma das nossas mônadas criou, com o poder de sua mente, doze almas. É como se a mônada projetasse doze dedos de fogo, e na extremidade de cada dedo estivessem as doze almas individualizadas. Cada alma é uma representação parcial e diminuta do seu criador, a mônada. A alma também é conhecida como o eu superior, a mente superconsciente e a mente superior.
Resumindo, Deus criou números infinitos de mônadas, ou centelhas espirituais, e cada uma delas criou doze almas para experimentar uma forma mais densa de matéria do que a anterior. A alma, desejando experimentar uma forma ainda mais densa do universo material, deu origem a doze personalidades ou extensões de alma que encarnaram no universo material mais denso. Nós, na Terra, somos personalidades, ou extensões de alma, da nossa alma, do mesmo modo que a nossa alma é uma extensão de uma consciência maior, a nossa mônada. Nossa mônada é uma extensão de uma consciência ainda maior, que é Deus, a Divindade, o Pai e a Mãe de toda a criação.
Desse modo, todos nós temos na Terra uma família de almas, por assim dizer, de onze outras extensões de alma. As outras onze extensões podem estar encarnadas neste ou em algum outro planeta no infinito universo de Deus. Nossas outras extensões de alma podem não estar encarnadas num corpo físico neste momento, podendo habitar um dos outros planos espirituais de existência.
As onze extensões da nossa alma, ou personalidades, podem ser consideradas nossa família de almas mais próxima. Ampliando essa metáfora, então temos também uma grande família monádica. Cada um de nós tem doze em nosso grupo de almas e cento e quarenta e quatro em nosso grupo monádico.
O Mestre Ascensionado Djwhal Khul afirmou que há sessenta bilhões de mônadas operando em nosso sistema planetário terrestre. Se multiplicarmos sessenta bilhões por cento e quarenta e quatro, teremos o número de extensões de alma, ou personalidades, envolvidas no processo de reencarnação neste planeta.
O processo de Ascensão consiste, basicamente, em realizar a perfeita integração de todos estes corpos de manifestação. Não somente é necessária a integração, como também e prioritariamente, a purificação dos mesmos através do processo de transmutação. Existem karmas relacionados ao corpo físico, emocional e mental, que muitas vezes precisam ser reconhecidos, e devidamente transmutados e purificados.
A Ascensão também pode ser analisada de outras formas. Pode ser considerada também, a ciência da evolução espiritual. É uma forma de ciência que mostra os diferentes níveis de consciência que precisam ser trilhados pelo discípulo, até que ele alcance a sua plena realização divina, e possa manifestar-se em todo o seu potencial espiritual.
A ciência da Ascensão não está, absolutamente, aprisionada a conceitos científicos do homem comum, pois que o método consiste exatamente em libertar o ser humano das amarras que o prendem, seja através de falsos conceitos sobre a vida, seja pelas ilusões que o atraem no mundo material, e que atrasam o seu processo de crescimento e desenvolvimento. Ascensionar significa libertar-se, encontrar a própria liberdade de explorar o universo infinito de Deus.
É preciso dizer que a Ascensão é uma possibilidade real para todos os seres humanos, neste atual momento do planeta. E foi motivado por isto que decidi escrever este livro. Eu não teria me empenhado neste trabalho, se não acreditasse que ele pudesse ser útil a você, caro leitor. Acredito no potencial de todos os seres humanos, assim como também acreditam os Mestres, e todos os seres de Luz que acompanham a evolução da Terra. Portanto é preciso acreditar, confiar. E acima de tudo, vencer pela força de vontade. Pois é o desejo que habita nas profundidades do seu interior, que lhe conduzirá pelos caminhos da ascensão. É através do profundo desejo de servir a Deus e de ser útil à humanidade, que você vencerá a si mesmo e atingirá sua plena realização nesta existência. Não deixe a ascensão para depois, ou para outra encarnação. Realize-a aqui e agora, pois é esta a Vontade de nosso Pai Criador de todo o Universo.
.
Trechos do Livro na Trilha da Ascensão de Leandro Pires
Créditos: 
.
.
A sutilização dimensional da Terra
.
Com a verticalização do eixo da Terra, o nosso planeta entrará numa região do espaço que é um portal natural de aceleração vibracional, que o conduzirá à quarta dimensão física da relação espaço-tempo. Com isso, haverá uma sutilização da matéria física que conhecemos. A sutilização da matéria fará com que a energia da matéria comece a se libertar, a se expandir. Os átomos deixarão de ser tão condensados. Para explicar melhor o que é essa sutilização, podemos dar o exemplo dos estados físicos da água. O estado físico mais denso da água, todos sabemos, é o gelo. Para "sutilizarmos" a água, seria necessário aquecermos o gelo. Assim, com o aquecimento a água vai passando a estados cada vez mais sutis de manifestação. A natureza da matéria, veja bem, não muda. O que muda é apenas o seu estado de manifestação. É fácil também reparar que o gelo não pode condensar-se mais do que o seu estado presente, porém pode sutilizar-se mais e, estando no estado gasoso ou líquido pode se densificar para atuar em meios mais densos. A assim, com a sutilização da matéria física, a aura dos objetos se tornará mais visível, com uma película de energia ao seu redor. A noção espaço-tempo a que estamos acostumados também será alterada. Quando ocorre um avanço dimensional, a tendência natural é que o tempo se "encurte", ou então vai deixando de existir aos poucos. É como se o tempo passasse mais rápido, fenômeno que já é possível observar nos dias de hoje. Podemos observar que o mundo está ficando cada vez mais agitado, e uma grande "correria" inicia-se em todo o mundo. Podemos perceber isso pelos avanços tecnológicos que quase nem podemos acompanhar. É como se o tempo se tornasse cada vez mais curto e as pessoas tivessem então menos tempo para realizar e conquistar seus objetivos, implicando então nessa grande "correria" e luta pela sobrevivência no mundo. É importante explicar que os fenômenos da transição já podem ser observados nos dias de hoje. Tanto esta alteração da noção espaço-tempo, como também os acontecimentos catastróficos que constantemente podemos ver pela televisão, além dos efeitos do magnetismo deletério emitido pelo astro intruso, tudo isto pode então ser observado já nos nossos dias. Podemos então dizer que a Terra já não é totalmente um planeta de terceira dimensão, devido à natureza de suas novas vibrações que a cada instante se renovam. As energias estão dispersas, há energias sutis cada vez mais presentes, porém existem energias mais grosseiras que entram em conflito com as energias sutis. Aí entra a questão da grande batalha, a batalha final entre a luz e as trevas, chamada por alguns de Batalha do Armagedon. Nesta grande batalha a luz superará definitivamente as trevas e permitirá assim a seqüência da evolução no planeta Terra. Esta batalha na verdade já está acontecendo, pois o Comando Ashtar já iniciou há bom tempo a retirada de seres trevosos do planeta Terra. Mas haverá um momento decisivo, em que as trevas serão definitivamente retiradas do planeta Terra, permitindo assim que o homem siga sua evolução. A retirada destes seres trevosos no entanto não é completa, pois estrategicamente as leis superiores permitem que as trevas hajam sobre o planeta. Estrategicamente porque muitas pessoas ainda precisam consumir as energias negativas ilusórias, até que elas percebam as ilusões nas quais se encontram. A ação das trevas no entanto é controlada, pois é uma liberdade condicional. Muitas vezes Deus se utiliza do mal para que se obtenha como resultado o bem. Muitas pessoas, por exemplo, estão vivendo uma fase na vida em que o sofrimento acaba tornando-se inevitável e até mesmo necessário, para que ela aprenda a não mais errar e seguir os caminhos, atitudes e pensamentos corretos, conforme as leis divinas. Existem males que vêm para o bem das pessoas e essa é a lógica.
A Terra passará, portanto, à quarta dimensão dos planos físicos. E como se explicaria então esta passagem dimensional? O que seriam estas dimensões e porque estamos na terceira dimensão? É importante saber que não somente nos planos astrais e espirituais mas também nos planos físicos temos diversas dimensões. As dimensões físicas são várias, incontáveis. Poderíamos dizer então que a Terra, num passado distante, já esteve na primeira dimensão física. Mas com o tempo o planeta foi evoluindo fisicamente, geologicamente, e a natureza e os animais acompanharam esta evolução, até que chegou à terceira dimensão, onde o homem passou a ter o que chamamos de ego, individualidade. Há muitos anos atrás, em tempos remotos, o Comando Ashtar interferiu positivamente no desenvolvimento da raça humana. Com a aplicação de uma genética superior, o homem das cavernas aos poucos foi se desenvolvendo e com o tempo tomou a forma que conhecemos hoje. Isso facilitou e tornou mais rápida a evolução da raça humana da Terra. E estamos aí, então, próximos a mais um grande salto evolutivo.
.
Créditos: 
.
.
A incorporação do Eu Superior
.
A incorporação do Eu Superior, é um processo que consiste basicamente numa transformação gradual do corpos de manifestação, através da "descida" de uma consciência superior, das esferas mais sutis às mais densas.
Comentaremos aqui algumas características deste processo, para que o mesmo possa ser reconhecido por você, uma vez que esteja-se passando por ele.
Todos os seres humanos, dentro de seus sistemas de pensamento, possuem padrões determinados de comportamento, detalhadamente programados pelos códigos genéticos. Estes padrões podem ser incrivelmente alterados, resultando assim numa reprogramação genética de todo o corpo humano. Por que motivo estes padrões são alterados?
Quando existe uma programação existencial para determinada pessoa, no sentido de que ela volte à sua origem espiritual enquanto encarnada, através de um longo processo, ocorrem estas alterações de padrão genético. Estes processos raramente ocorrem e quando ocorrem são totalmente guiados pelo Alto. Trata-se na verdade de toda uma ciência espiritual relacionada à este processo. Evidentemente, não forneceremos aqui dados científicos. O importante é que se possa ter uma compreensão básica do processo. Para aqueles que já estão passando pelo processo, não será muito difícil identificar-se com ele.
Após um longo tempo de experiências do ser humano no mundo material, e uma adaptação básica a ele, sucede uma etapa importante na vida deste ser. A princípio, esta segunda etapa poderá oferecer dificuldade de compreensão por parte da pessoa envolvida no processo. O motivo desta dificuldade, é o sentimento de descontinuidade em relação aos padrões comuns do plano físico, à medida que no sentido espiritual não há descontinuidade, mas sim uma continuidade.
Nesta importante etapa, sucederão importantes e essenciais mudanças nos conceitos relacionados à vida de uma forma geral. Esta mudança de conceitos começa a ocorrer no inconsciente, procurando expandir-se até a mente concreta, resultando também numa mudança de comportamentos e atitudes.
O que ocorre nesta etapa, essencialmente, é uma reavaliação total dos conceitos cultuados pela pessoa durante muito tempo. Conceitos antes comuns se tornarão agora conceitos velhos e cada vez mais inúteis. Estes conceitos, portanto, perderão seu espaço gradativamente para os princípios de ordem superior. Haverá uma intolerância da pessoa para com ela mesma, com a sua própria maneira de ser. Isto significa que ela não mais aceita-se como é no momento, pois existe uma cobrança inconsciente, no sentido de um aprimoramento mais rápido de todas as imperfeições do ser humano. Estas imperfeições aflorarão, para que possam ser devidamente trabalhadas. Estamos nos referindo à imperfeições de ordem genética, mental e corporal. Poderíamos dizer que tais imperfeições são também, e porque não, impurezas espirituais. Assim, podemos dizer também que o processo está relacionado à uma purificação dos corpos inferiores. Esta purificação ocorre através de uma substituição de pensamentos nocivos ao ser humano, pensamentos estes associados diretamente às trevas, ou então impostos por elas.
À medida que se tenha a compreensão do quanto nós somos livres para expressar nosso pensamento, veremos o quanto fomos manipulados no passado e quanta liberdade ainda podemos conquistar, mesmo em meio a tantos sistemas opressores na sociedade e no pensamento da população de massa. A maior descoberta que se fará, em tal ocasião, é justamente perceber que nós somos livres e independentes desta sociedade, embora possamos ter muito vínculos com ela, o que é absolutamente normal e natural.
Todo este processo, tem um objetivo final. Este objetivo é permitir uma manifestação mais plena de nosso Eu Superior através de nossa presença física. Trata-se portanto de um processo de ancoramento de frequências elevadas à superfície física. O objetivo é fazer com que as frequências elevadas tenham cada vez mais espaço para se manifestar através do corpo físico e da mente, fazendo assim com que tal frequência torne-se constante no plano físico. À medida que as frequências tornam-se constantes no plano físico, significa que estas frequências estão sendo ancoradas com sucesso. E o que significa isso? Significa um grande benefício para o inconsciente coletivo, que receberá uma frequência mais alta e mais facilmente poderá inspirar os corações receptivos a despertarem para esta nova realidade da Nova Era, que aos poucos se concretiza. O crescimento espiritual de uma pessoa, causa um efeito semelhante à todas as pessoas ao seu redor. Se uma pessoa evolui, as pessoas ao seu redor também acompanharão esta evolução, de forma gradual. Existem atualmente muitos seres encarnados, que vieram ao mundo exatamente com esta missão de ancoramento destas frequências elevadas. Apenas uma pessoa em metamorfose já possui em si a possibilidade de modificar o mundo, através da evolução do seu processo individual. Porém, como existem muitas pessoas que estão trabalhando neste processo, uma imensa reação em cadeia faz com que o mundo, como um todo, receba graduais avanços de consciência planetária.
Esta consciência planetária é a consciência do todo, a essência do pensamento de todos os habitantes do planeta Terra.
Simbolicamente, o processo de incorporação do Eu Superior à consciência pode ser descrito como um ser espiritual de elevadíssima evolução, que "desce" e incorpora-se ao corpo físico. Mas esta incorporação é na verdade um gradual processo de acoplamento, e nunca se dará de uma forma abrupta. Este processo de acoplamento é tão gradual que pode durar por muitos e muitos anos. À medida que o acoplamento ocorre, a consciência se tornará menos oscilante entre a Luz e as Trevas, causando a integração das duas forças através de um processo de transmutação das negatividades. Também durante o acoplamento, haverá a ativação do sistema audiovisual da pessoa. Poderão ser vistos pontos de luz, alguns se movimentando rapidamente, como pequenas estrelas faiscantes. Uma intensa circulação de energias pelo corpo será constante, a partir de um determinado estágio do processo. Poderão haver tremores corporais, alguns de forma menos intensa, outros não. A pulsação sanguínea pode tornar-se incrivelmente acelerada. Tudo isso é devidamente controlado pelo Alto e pelos Seres de Luz, não havendo portanto nenhum risco de qualquer espécie para estas pessoas.
Tudo visa a integração e adaptação consciente da própria divindade, podendo-se então mais facilmente vislumbrar-se no universo interior, um cenário mais aproximado de nossos anseios interiores.
À medida que o interior se modifica, o exterior também acompanhará esta evolução.
Perceba como a sua forma de observar o mundo se modificará. Veja como tudo se torna mais belo e mais simples. Utilize-se destes processos para o seu próprio benefício, ao invés de entregar-se a sofrimentos eventualmente ocasionados por estas mudanças. Procure compreender, para obter a compreensão que tanto deseja.
Busque as suas respostas no mais íntimo de sua essência. Invoque a sua presença Eu Sou, e tudo se tornará mais claro, mesmo nos momentos mais difíceis. Lembre-se sempre: você é a imagem e a presença viva do AMOR!
.
Autoria: Leandro Pires
Créditos: 
.
. .
.



.
.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários moderados. Participações ofensivas e anônimas não serão publicadas. Gratidão, Paz e Luz!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Feeds transicionando